Do Chicote

Todos têm medo do chicote, todos se apavoram com a morte. Fazendo de ti um exemplo, não mates nem causes a morte.

Todos têm medo do chicote, para todos nós a vida é cara. Fazendo de ti um exemplo, não mates nem causes a morte.

Quem com o chicote, sim, ferir os que procuram ser felizes, ele próprio querendo sê-lo, morto, infeliz deverá ser.

Quem com o chicote não ferir os que procuram ser felizes, ele próprio querendo sê-lo, morto, feliz deverá ser.

Nunca fales asperamente, pois assim te revidarão. Sofrer é falar com aspereza, chicotadas te golpearão.

Se, golpeado, não ressoares, como gongo roto, quebrado, então o nirvana atingiste, onde as brigas não te acharão.

Como o vaqueiro com o chicote, que o gado toca até a pastagem, assim a velhice e a morte tocam a vida dos viventes.

Quando seus atos maus pratica, o tolo não sabe o que faz. Por esses atos, ignorante, sofre, como se ardesse em chamas.

Quem com o chitote os que são mansos e os que bem se comportam fere, numa dessas dez situações bem depressa se encontrará:

sentimentos de dor, miséria, ossos do corpo quebrados, enfermidades das mais graves, distúrbios que abalam a mente, perseguição dos poderosos, acusações sem fundamento, a perda de parentes próximos, a das próprias posses e bens,

enfim, o lugar onde mora, o fogo puro queimará. E quando seu corpo romper-se, aos infernos descer irá.

Nem andar nu, nem cabelos emaranhados, nem lama, nem jejum, nem dormir no chão sujo, nem pó na pele ou mortificar-se de cócoras limpam o mortal que não venceu suas dúvidas.

Embora vá bem-vestido, se calmo anda, em paz, controlado, bem seguro e elevado, deixando de lado o chicote para com todos, ele, sim, será brâmane, recluso ou monge.

Homem domado pela dor pode encontrar-se neste mundo, que sempre reaja aos insultos, como o bom corcel, ao chicote?

Como o bom corcel a quem se chicoteou, sê ardente e rápido em saber-te mover. Pela virtude, pela confiança e ação, pelo autocontrole, pelo darma bem lido, com saber e com bondade, sempre consciente, deixarás pra trás este pesado sofrer.

Os irrigadores dominam as águas, os flexeiros os arcos duros, os carpinteiros dominam a madeira, o homem tratável domina a si próprio.

Deixe um comentário